fbpx

Collier publicou praticamente uma entrevista com um dos maiores estudiosos do Jejum Intermitente junto ao Longo, Mark Mattson. Abordando sobre alguns equívocos a respeito das interpretações sobre o jejum. Muitos estudos mostraram benefícios do jejum intermitente. No entanto, a maioria desses estudos foram em ratos e mecanicista.

Estudos em humanos foram surgindo, mas quando comparado a restrição calórica, não foi demonstrada diferença. Inclusive, no próprio estudo, é citado um estudo com ratos, no qual houve compensação da alimentação do período em jejum com ratos, que resultou na anulação dos efeitos do jejum pela excessiva ingesta calórica.

Por mais que os efeitos do jejum mostram benefícios, esses efeitos são semelhantes a restrição calórica, demonstrando que tanto um quanto o outro traz os mesmo benefícios. O que engloba, parcialmente os benefícios trazido pela dieta cetogenica. Já que períodos de restrição calórica ou jejum, aumentaria os níveis de corpos cetonicos, principalmente os níveis de beta hidroxibutirato.

Entretanto, ainda há discussões a respeito desse assunto, tentando ainda descobrir se há diferença entre essas estratégias no que diz respeito aos benefícios, principalmente metabólico e neurológico, já que a dieta cetogênica e jejum mostraram maior promoção da produção de BHB, mas os estudos não mostram benefícios adicionais entre as estratégias, já que a produção de BHB não sejam tão distintas entre elas a ponto de gerar benefícios adicionais.

Bom, qualquer estratégia é valida quando bem aplicada e utilizada. As 3 podem trazer benefícios, o que conta é a aderência do individuo as estratégias sem que haja compulsões e ganho enorme de peso como rebote.

Um ponto interessante citado por Freedland é que muitos autores escrevem livros baseados em seu ponto de vista sobre dietas para vender e tentar com isso, sendo que o ponto de vista não é sustentado pelo meio científico, apenas por algumas evidencias passada e de forma tendenciosa e até mesmo distorcida para vender seu peixe.

Já que ninguém vai se propor a ler o que esta referencia na informação, somente o que esta escrito pelo autor.

Referencia: @nutricionistamichaelalexandre


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *