Nesta etapa do ciclo da vida, um dos primeiros sintomas a ser notado é a perda da força muscular, que tanto para os homens como para as mulheres é geralmente alcançada dos 20 aos 30 anos, a partir daí começa a diminuir lentamente e, após a meia idade, evolui mais rapidamente. Têm-se demonstrado que a perda de força entre os idosos está diretamente relacionada com sua mobilidade e desempenho físico, assim os aumentos na incidência de acidentes sofridos por aqueles com fraqueza muscular e equilíbrio precário (ZAGO et tal, 2000).

– Aumento da produção de HGH hormônio do crescimento humano – HGH é uma proteína e um hormônio sintetizado e secretado pela glândula hipófise anterior. Este hormônio estimula o crescimento em humanos.

– Aumento da produção de Testosterona – hormônio sexual masculino responsável pelas características secundarias da puberdade. Produzido nas gônadas e pelas células intersticiais de Leydig.

– Diminuição dos ácidos graxos – são ácidos mono carboxílicos da cadeia normal que apresentam o grupo carboxila (- COOH) ligado a uma longa cadeia alquílica, saturado ou insaturado.

– Aumento da produção de RNA (Ácido Ribonucléico) – é o responsável pela síntese de proteína da célula. O RNA e um polímero de nucleotídeos, geralmente em cadeia simples. É formado a partir de um modelo de DNA, que toma parte na síntese de polipeptídios e apresenta diferentes formas como: mensageiro (RNAm) que leva a informação do DNA para o citoplasma; transportador (RNAt) que se liga ao peptídio e o transporte para a síntese.

Os exercícios com pesos são considerados os mais completos entre todas as formas de treinamento físico, embora não sejam os ideais para aumentar a resistência para esforços contínuos de baixa intensidade. Por outro lado aumentam a capacidade de trabalho físico estimulando a força e a resistência musculares, a flexibilidade, e a capacidade de aceleração. Além disto, melhoram a forma do corpo, evitam a incapacidade física dos sedentários e idosos, e contribuem para evitar doenças.

Outro grande benefício da musculação é o auxílio na prevenção à osteoporose, além do entrosamento social, que ajuda a reduzir a depressão.

Além desses benefícios, a musculação não aumenta tanto a frequência cardíaca e a pressão arterial quanto os exercícios aeróbicos, como andar, correr ou pedalar. Na musculação o risco de acidentes e lesões é muito pequeno desde que se tenha um controle da carga e tenha um professor especializado para fazer um acompanhamento.


Do autor:
Ronaldo Morkis CREF 021945-G/SC Pro Farrier 2000/ Criador de APBT desde 2000/ Treinador Old school trainer 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *